andreamedia

Demitidos da Globo se manifestam após cortes no jornalismo: “casamento esgotado”

Horas após a saída de, aproximadamente, 50 profissionais ligados ao jornalismo, alguns repórteres da Globo Rio começaram a se manifestar pelas redes sociais. Atuantes no vídeo, foram dispensados os repórteres Eduardo TchaoFlávia Jannuzzi, Luciana Osório, Monica Sanches e Marcelo Canellas foram dispensados. A jornalista Leila Sterenberg também foi desligada da GloboNews.

Através das redes sociais, alguns destes profissionais comentaram a saída da TV Globo. Eduardo Tchao postou sua última reportagem no canal e contou como foram os últimos momentos. Ele estava nas Organizações Globo desde 1986 e foi para a TV dez anos depois, onde ficou ininterruptamente.

+ Globo se posiciona após demissões no jornalismo: “processo de transformação”

“Sempre gostei de ter fontes, de conversar, de frequentar gabinetes, delegacias e restaurantes atrás de um furo jornalístico. Trabalhei na pandemia e até recentemente dentro de um CTI Ganhei prêmios – Esso de jornalismo esportivo foi um deles – e conheci o mundo… obrigado a todos que contribuíram pra tornar esse sonho uma realidade”

iniciou Eduardo Tchao

Na visão de Tchao, a Globo quer “economizar” com este corte. “Na conversa de hoje que tive com o diretor de jornalismo, Ali Kamel, fiz questão de dizer que saio sem mágoas. Entendo a mudança de estratégia da emissora. Quer economizar. O que fazer? Me emocionei com algumas ligações de amigos da redação – Pedro Bassan foi um deles. Mas a vida segue. Existe vida fora da TV Globo. Detalhe: hoje foi mais uma reportagem exclusiva feita em parceria com o Felipe Freire. Obrigado Peter e Bonacchi! Vocês moram no meu coração”, postou Eduardo Tchao.

FLÁVIA JANUZZI TAMBÉM FALA

A repórter Flávia Januzzi usou suas redes sociais para falar sobre a saída da Globo, após 25 anos na emissora:

“A vida é de ciclos. O meu com a TV Globo durou redondos 25 anos. Um casamento esgotado no auge das bodas de prata. E como toda relação, tem início, meio e fim. Comecei ainda menina. em afiliadas do interior do país e conquistei espaço na capital, onde me firmei como repórter”, iniciou. Januzzi lembrou sua trajetória em diversos produtos da casa:

“Participei de todos os produtos da emissora. Jornais locais, todos os de rede nacional e o sonho de todo jornalista: o Globo Repórter. Como num casamento, vivi momentos gloriosos… quando imaginaria estar infiltrada na cerimônia de abertura das Olimpíadas do Rio, registrando tudo em pleno Maracanã com exclusividade para o Fantástico? Me lembro de cada detalhe, com a bagagem de uma veterana mas sempre com os olhos de criança que brilham quando há alegria”, seguiu.

VIDA PÓS-GLOBO: Cissa Guimarães volta à TV e terá programa solo

Sobre o futuro, Flávia Januzzi comenta sobre o que sente e se diz honrada pelo compromisso no período que esteve na Globo:

“Novos ciclos trazem – quase sempre – sentimentos confusos e cheios de insegurança… pressionados pela nossa urgência em ter respostas pra que tudo tome forma e faça sentido novamente. O fim desse ciclo me traz ao menos uma certeza: honrei meu compromisso…. principalmente com você, telespectador”, concluiu.

SINDICATO DETONA A GLOBO: “VERGONHA E TERROR”

As demissões em massa no jornalismo da TV Globo, nesta terça-feira (4), foram duramente criticadas pelo Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro. Até o fechamento desta nota, o número de desligamentos chegou a próximo a 50, atingindo, especialmente, a sede da emissora, na capital fluminense. O sindicato classificou a situação como “vergonha”

A TV Globo vive hoje um dia de terror. Em plena campanha salarial, um pouco antes e durante a assembleia geral dos trabalhadores realizada no início da tarde desta terça-feira (4), a empresa demitiu 11 (onze) jornalistas“, disse o comunicado. Horas depois, a lista cresceu.

Um ato de truculência que envergonha a TV Globo! Uma covardia com todos os trabalhadores! Além de caracterizar explicitamente uma prática antissindical e a tentativa de coibir os trabalhadores a participarem da assembleia”, seguiu o sindicato.

CASO PODE IR PARAR NO MP

A entidade promete protocolar denúncia junto ao Ministério Público do Trabalho:

“O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro repudia as demissões e vai protocolar denúncia junto ao Ministério Público do Trabalho contra a arbitrariedade e o inaceitável assédio moral no momento mais decisivo da campanha salarial, quando é apreciada a proposta patronal para a renovação da Convenção Coletiva e os trabalhadores buscam reduzir perdas econômicas e assegurar melhores condições de trabalho”, seguiu.

+ SILVIO DE VOLTA? Silvio Santos ganha especial histórico no SBT

Ainda houve demissões por outros produtos do Grupo Globo. Profissionais do portal G1, da equipe de editores do Jornal Nacional, do Fantástico, das edições locais dos jornais do Rio também estão sendo desligados. Também há demissões pontuais em Belo Horizonte e em Recife.

Procurada pelo Audiência Carioca, a TV Globo enviou o seguinte comunicado:

“A Globo, assim como as demais empresas de referência do mercado, tem um compromisso permanente com a busca de eficiência e evolução. Seus resultados refletem a boa performance do conjunto das suas operações e uma constante avaliação do cenário econômico do país e dos negócios. Como parte do processo de transformação pela qual vem passando nos últimos anos e alinhada à sua estratégia, a empresa mantém a disciplina de custos e investimentos em iniciativas importantes de crescimento”, informou.

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem: Reprodução / TV Globo (Montagem)

Visits Code Obs Start: 2022-10-01 End: 2022-10-31