Após perder programa de rádio, Garotinho deixa de disputar eleições para governador

Anthony Garotinho sofreu um duro golpe político em sua tentativa de ser candidato a governador do estado do RJ. Além de não ter sua candidatura confirmada pelo União Brasil, o ex-governador viu seu partido apoiar Cláudio Castro, um dos seus atuais rivais políticos.

Em maio, Garotinho foi às redes sociais denunciar que perdeu seu programa na Rádio Tupi por um suposto pedido de Castro à emissora. Procurada, a assessoria de Cláudio Castro optou pelo silêncio.

Na ocasião, a Tupi negou que tenha agido por pressões externas, mas confirmou a retirada do programa de Garotinho e colocou o Programa Cristiano Santos nas manhãs de sábado:

“…  em cumprimento à política da emissora de não se envolver em eleições, a Tupi decidiu retirar do ar o programa Fala Garotinho”, disse a Tupi. Na ocasião, a emissora não afastou outros profissionais que também tentariam candidatura, caso do deputado federal Pedro Augusto (Progressistas-RJ).

Em um vídeo publicado em suas rede sociais, Garotinho diz que não desistiu de ser candidato ao governo do Rio e que a decisão de afastá-lo da disputa como governador partiu do União Brasil.

“Diferente do que estão colocando nos noticiários de televisão, de jornal, eu não retirei minha candidatura. Talvez as pessoas estejam usando a palavra errada. A vaga de candidato foi negada pelo partido”, disse o político e comunicador, que acrescentou não haver mais tempo hábil para mudar de partido e tentar enfrentar Castro e Marcelo Freixo por outra legenda.

Segundo Garotinho, há a possibilidade dele tentar ser candidato a deputado federal ou deputado estadual, o que ele ainda avaliará nos próximos dias. Caso decida encarar as eleições na função legislativa, o registro poderá ocorrer graças a uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). Clarissa Garotinho será candidata ao Senado Federal.

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA!

Imagem: Reprodução Internet

Advertisement