FENAJ decide denunciar Leo Dias, após caso Klara Castanho

A Federação Nacional de Jornalistas (FENAJ) decidiu abrir denúncia contra o jornalista Leonardo Antonio Dias, popularmente conhecido como Leo Dias, do portal Metrópoles.

A denúncia será encaminhada ao Conselho de Ética do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal. O caso será tratado pelo órgão na capital federal, sede do Metrópoles.

“São fortes as evidências de que o colunista feriu o Código de Ética do Jornalista Brasileiro. Pela gravidade do caso, a Diretoria Executiva e a Comissão de Mulheres da Fenaj vão encaminhar denúncia contra o jornalista à Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, que deverá apurar o caso, dando amplo direito de defesa ao profissional”, informou a Fenaj.

Na noite de ontem (28), o Metrópoles confirmou que não demitirá Léo Dias e, desde então, o colunista voltou a atuar no site. O site reforçou o compromisso com rigor e ética ao jornalismo e também citou outros “furos” de reportagens trazidos por Léo, ao longo de sua carreira.

Mais cedo, o jornalista fez uma ‘live’ seu Instagram e disse que sairá do Brasil por uns dias para tirar férias. Leo não explicou quando voltará às atividades profissionais e sua coluna será tocada por sua equipe.

Confira a nota da FENAJ na íntegra.

A Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj), por meio da sua Comissão Nacional de Mulheres, vem a público solidarizar-se com a atriz Klara Castanho, que teve uma situação pessoal exposta pela mídia, resultando em ataques pessoais aos quais teve de se defender com uma carta aberta em seu perfil no Instagram.

A atriz engravidou após um estupro e encaminhou a criança para adoção, cumprindo os trâmites legais. A situação, de caráter absolutamente particular e sigilosa, foi exposta pelo colunista do site Metrópoles, Leo Dias, no fim de semana.

Após a repercussão negativa, o link foi retirado do site. Mas a divulgação já havia desencadeado uma onda de ódio nas redes sociais, com novos ataques à honra da atriz, causando sua revitimização num já doloroso momento pessoal.

São fortes as evidências de que o colunista feriu o Código de Ética do Jornalista Brasileiro. Pela gravidade do caso, a Diretoria Executiva e a Comissão de Mulheres da Fenaj vão encaminhar denúncia contra o jornalista à Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, que deverá apurar o caso, dando amplo direito de defesa ao profissional.

O caso serve para reafirmar a luta encabeçada pela Fenaj e Sindicatos de Jornalistas filiados pela criação do Conselho Federal de Jornalistas (CFJ), uma forma de garantir uma profissão digna, com um contrato público e ético com a sociedade. Temos lutado pelo Conselho Federal dos Jornalistas para que as próprias entidades sindicais possam controlar a emissão de registros profissionais e promover a cultura do respeito ao Código de Ética, por meio da fiscalização.

TELEGRAM: RECEBA O CONTEÚDO DO AC EM TEMPO REAL!

INSCREVA-SE NO CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem [capa]: Reprodução TV

Advertisement