Daniel Penna-Firme deixa a Roquette Pinto e visa eleições: “Não posso servir a dois senhores”

O jornalista Daniel Penna-Firme fez seu último programa na Rádio Roquette Pinto nesta quarta-feira (25). A decisão em deixar a emissora ocorreu para que Daniel possa se dedicar à política. Ele é pré-candidato ao cargo de Deputado Estadual no Rio de Janeiro, pelo União Brasil.

Sua passagem pela emissora pública durou 6 meses, no comando do Paradão Roquette, atração que ia ao ar nas tardes de quarta-feira, na função de voluntário da rádio.

A decisão de deixar a emissora foi selada ontem (25). Pelas redes sociais, Daniel fez uma postagem e agradeceu a Thiago Gomide, atual presidente da Roquette Pinto.

“Numa decisão tomada em total acordo com o Presidente Thiago Gomide, estou dando um até breve a todo o povo querido da Rádio Roquette. Que coisa maravilhosa! Que equipe espetacular! Fico feliz demais e lisonjeado em ter passado por essa casa que me acolheu com todo carinho. Projetos pessoais (que não preciso dizer quais são), não me deixam confortável em seguir na emissora no momento. Quando tudo passar, retornarei; assim creio. Gratidão não prescreve! Muito obrigado mesmo”, escreveu.

Daniel Penna-Firme também deixará os trabalhos no SBT a partir de 30 de junho, data que os candidatos precisam se afastar de suas atividades para se dedicar às eleições. Na emissora de Silvio Santos, ele é contratado no regime CLT.

DESEJO DE ENTRAR NA POLÍTICA

Em conversa com o Audiência Carioca, Daniel revelou que não houve pressão do partido e nem do governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, para deixar antecipadamente a função.

O União Brasil vive um impasse neste momento sobre o lançamento da pré-candidatura de Anthony Garotinho e o apoio à reeleição de Castro para o cargo de governador do estado.

Na semana passada, Garotinho chegou a acusar Claudio Castro de pedir que seu programa na Rádio Tupi fosse retirado do ar por conta da corrida eleitoral.

“Não fui pressionado pelo governador, nem mesmo pelo Garotinho, nem por ninguém. Eu, Daniel, não me senti confortável a continuar, de uma maneira ou de outra, dentro da estrutura do Governo do Estado, sendo que agora o grupo político que ao qual eu estou ligado, é um grupo político que se opõe ao governador [Claudio Castro]. Eu sei que a rádio não é do governador, a rádio é do povo do estado do RJ, mas não pode se servir a dois senhores”, contou.

“Agradeço demais ao Thiago Gomide, que me trouxe para dentro da rádio, faz uma excelente gestão. Essa rádio tem uma equipe qualificadíssima e está muito bem entregue à sua presidência e cargos de diretoria… Eu apenas antecipo uma saída, pois eu já sairia no dia 30 junho”, acrescentou.

Antes de fechar com o União Brasil, Daniel Penna-Firme já vinha sinalizando sua entrada na política e chegou a ter reuniões com o Partido Social Democrático (PSD), partido  do Prefeito Eduardo Paes. O encontro ocorreu em março.

“Paes é alguém por quem continuo tendo grande carinho, respeito e amizade. Mas o convite do União Brasil foi muito bacana. O partido é novo e está em construção. Então poder participar desse processo de construção partidária me atraiu mais. É algo meio inexplicável. Questão de afinidade. O futuro a Deus pertence. Entreguei minha vida nas mãos dele. Mas sinto que posso ajudar mais a população nesse grupo novo que está se formando. Terei mais você e vez”, concluiu.

TELEGRAM: RECEBA O CONTEÚDO DO AC EM TEMPO REAL!

INSCREVA-SE NO CANAL DO AUDIÊNCIA CARIOCA NO YOUTUBE!

GOOGLE NOTÍCIAS: SIGA NOSSA PÁGINA E RECEBA AS INFORMAÇÕES DO AUDIÊNCIA CARIOCA

Imagem [capa]: Divulgação

Advertisement